sábado, 11 de agosto de 2012

Gente Mascarada

Sabe de onde vem a expressão original
''sincera?no latim sine cera, sem cera,
vem da criação de abelhas. qual é o mel
puro, o da  geleia real? é o mel sem cera.
a noção de pureza está aí. mas ela vem
do teatro também. no teatro grego há
2.500 anos todas as vezes que uma peça
era representada os atores eram sempre
homens, sem mulheres como protagonistas.
para que um ator pudesse fazer papéis,
inclusive os femininos, construiam
uma máscara de argila e a seguravam na frente
do rosto com uma varetinha.os latinos,
que herdarm o jeito grego de fazer
teatro,deram a essa máscara o nome de
persona. daí vieram ''personagem '' ou
''personalidade''. aliás tem gente que
tem várias dessas máscaras. deixa em
casa uma, e sai com outra.

O Vício Da Internet

''Cibervício'' ou o Vício da Internet está
sendo considerado atualmente como uma nova doença.
grande número de crianças, jovens, adultos, inclusive idosos,
utilizam a internet compulsivamente,
evitando outras atividades, preferido o
uso do computador a passeios e contatos
com outras pessoas,
tendendo a isolar-se do resto do mundo.
o ''Cibervício ''equipara-se
a qualquer outro vício.
sua cura, como a de outros vícios, se baseia em levar o individuo a buscar
outras atividades, de preferências em grupo, participando
de esportes e atividades artísticas
e culturais. é importante, ainda, livrar-se
dele aos poucos, organizando horários de
conexão com a internet e de outras atividades
durante o dia.

sábado, 4 de agosto de 2012

Direto Do Divã

Leonard Conhn tinha 29 anos quando publicou,
em 1963,a brincadeira  Favorita
(Cosac Naify,
248 págs,,R$40).
a data antecede em quatro anos
o primeiro disco do cantor canadense , mas só
agora o público brasileiro tem  a chance de
conhecer esse seu lado
escritor (dois romances e
um punhado de poemas). o livro registra a
juventude de um judeu boêmio, lawrence
Breavman. ele parte de montreal  a nova york
deixando no caminho uma tralha de amores
adolescentes, amizades terminadas , sexo desastrado, pequenas
felicidades, trabalhos vazios e brigas familiares.em capitulos
curtos, o autor deita no divã com seu personagem ao levantar,
desenha um jovem em busca de sentido e que espelha a frase de
Freud:é um pobre diabo, como todos nós.