segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Verão 2017 será mais quente e com menos chuva do que o anterior
O verão começou na quarta-feira dando uma prévia de como será sua passagem pelo Rio Grande do Sul: quente e seco. Para a estação, os gaúchos podem esperar temperaturas mais elevadas e menor volume de chuva do que no verão anterior. Podem ocorrer máximas próximas aos 40°C

Meteorologistas alertam que podem ocorrer períodos de estiagem em algumas regiões do Estado

O meteorologista Rogério Rezende, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) acrescenta que, caso se confirme a formação do La Niña, o fenômeno não terá grande intensidade neste verão. Isso porque a temperatura da água da superfície do Oceano Pacífico não está tão baixa. Por isso, a previsão é de chuvas abaixo da média histórica apenas em fevereiro.

Conforme a Somar Meteorologia, em janeiro, a média histórica de chuvas é de 150mm, índice atingido neste ano que deve se manter estável em 2017. No entanto, em fevereiro, quando a média histórica de chuvas também é de 150mm, atingida em 2016, deve chover em média de 25mm a 50mm a menos neste verão. É durante esse período que podem ocorrer estiagens prejudiciais às lavouras gaúchas, principalmente na Campanha, na Fronteira Oeste, no Centro, no Norte e no Noroeste.

Em março de 2017, o volume de chuva esperado também é menor do que no mesmo mês neste ano. Em 2016, a média de chuva registrada foi de 250mm, chegando a 300m na região de Camaquã. Já em 2017, espera-se acumulados.

Em Porto Alegre, a expectativa é de que as máximas fiquem em torno dos 35ºC no verão. Na Serra, região mais fria do Estado, o termômetro deve marcar máximas próximas dos 30°C.

Outro fator que será destaque nesta estação é a "altíssima radiação solar",  Isso alerta para a maior necessidade de proteção da pele para evitar queimaduras do sol.



Presidente do Grêmio quer trazer reforços para 2017


Na imiência da temporada 2017, o Grêmio trabalha para melhorar a equipe para o ano que vem, quando terá um calendário cheio de competições. A ideia do clube gaúcho é evitar um desmanche do atual elenco e ainda melhorá-lo com a chegada de "cinco reforços", como planeja o presidente Romildo Bolzan.

Bolzan ainda tranquilizou a torcida tricolor ao revelar que o atacante Luan e o volante Walace, campeões olímpicos no Rio 2016 e dois dos pilares do time dirigido por Renato Gaúcho, não foram procurados por outros clubes até o momento.

"No caso do Luan, não temos propostas, no entanto combinamos um valor com seu representante que, se algum clube chegar, teremos de liberar. O mesmo acontece com o Walace, mas sinceramente não temos consultas por eles", informou.

O Grêmio, contudo, não se conforma em apenas segurar os seus principais jogadores. De acordo com o presidente Bolzan, o clube pretende qualificar o elenco pontualmente. "Queremos cinco reforços para não sofrer oscilações na temporada 2017. A ideia é ter dois jogadores na defesa, um meio e dois no ataque", concluiu.

Além da Copa Libertadores da América, principal objetivo da equipe em 2017, o Grêmio disputará o Campeonato Gaúcho, a Primeira Liga, a Copa do Brasil, da qual é o atual campeão, e o Campeonato Brasileiro. O primeiro compromisso do Tricolor no ano que vem será pelo Estadual, no duelo com o Ypiranga, dia 29 de janeiro, em Porto Alegre.