domingo, 1 de janeiro de 2017

Câmara dá posse ao prefeito Nelson Marchezan Júnior

Após a cerimônia de posse dos vereadores eleitos e a realização da eleição dos demais cargos da Mesa Diretora, a Câmara Municipal de Porto Alegre deu posse ao novo prefeito da Capital, Nelson Marchezan Júnior, e o vice-prefeito, Gustavo Paim. O prefeito Marchezan Júnior, depois de fazer o seu juramento oficial, prestou seu compromisso legal, saudando a todos presentes e declarando seu "compromisso ético, moral e financeiro" com a cidade de Porto Alegre, e principalmente, reiterando suas prioridades focadas no interesse público e coletivo.

“Estou encerrando, hoje, uma década de parlamentar. Quero desejar aos senhores vereadores, que também prestam um serviço público e tomam posse neste dia 1º, que as suas realizações sejam maiores que as frustrações. A partir de agora, iniciamos um novo mandato, bem como cada cidadão tem uma nova esperança no prefeito. Durante a campanha, foi inevitável o meu amadurecimento fruto dos adversários leais que tivemos, amadurecimento fruto dos partidos que tivemos, e ainda, ratifico, o amadurecimento pela vida real de cada um dos porto-alegrenses”, ponderou Marchezan, acrescentando:


“Espero que as nossas atividades partidárias jamais deixem de entender o que acontece fora da Câmara e da prefeitura. Firmamos um contrato, presidente Cássio. O nosso contrato ficou registrado em cada compromisso assumido. Pedimos a Deus para mantermos o compromisso ético, moral e financeiro. Temos a convicção de que poderemos cumprir todos os compromissos. Nós todos fomos vitoriosos na nossa campanha e temos o desafio de tornar a cada porto-alegrense também vitorioso com as nossas conquistas”, afirmou o prefeito.

Novos desafios

“Os desafios serão imensos para tornar a capital gaúcha uma cidade melhor para se viver. O desafio maior é buscar, acima de tudo isso, o real interesse público. Nem sempre o interesse partidário, sindical ou interesse das corporações públicas e privadas, o interesse da imprensa, dos empresários ou mesmo de alguns indivíduos que estão ligados aos interesses públicos prevalecerão. Queremos conseguir conquistar aqui a sapiência das pessoas pelos interesses acima do interesse sindical. Como meu pai, acredito que a solução está na política com “P” maiúsculo, que tem como fundamento buscar os interesses daqueles que sequer tem voz ativa e não conciliar somente os interesses dos que gritam mais alto”, exclamou o prefeito, ratificando que o povo aprendeu com a dor e com a incompetência. “As pessoas mudaram. As exigências mudaram. Boa parte da nossa sociedade não aceita mais discursos vazios”, concluiu.

Compromisso público

“Tudo que foi plantado pela gestão do governo Fortunati e não gerou frutos será arrancado. O que gerou frutos em beneficio da cidade será regado, cultivado e se manterá em crescimento. Tenham a certeza, cada um dos senhores, que estaremos ao seu lado, quando os senhores estiverem no caminho do interesse público e coletivo. A mudança necessária será feita. A mudança de nossa cidade não se realizará apenas com o nosso amadurecimento. Nós estamos em crise, uma crise jamais vista, e vamos fazer o possível para fazer um novo tempo”, finalizou Marchezan, desejando um excelente 2017 aos presentes.


Marchezan assumirá a prefeitura neste domingo


Nelson Marchezan Júnior (PSDB) vai tomar posse à frente da prefeitura da Capital neste domingo, às 15h, em cerimônia na Câmara Municipal de Porto Alegre.

No segundo turno, confirmou o favoritismo e venceu o adversário Sebastião Melo (PMDB), com 60,5% da votação válida.

Mesmo diante dos desafios que terá à frente da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior entra 2017 com muito otimismo e projetos para embelezar e devolver aos cidadãos uma cidade mais limpa, com maior qualidade de vida. Hoje, segundo ele, os números são assustadores. A Capital apresenta quatro vezes mais homicídios do que São Paulo e duas vez mais do que o Rio de Janeiro, somado ao maior índice de roubo de veículos no País.

Para fazer entregas aos porto-alegrenses, o atual prefeito foi buscar pessoas qualificadas, ou seja, uma equipe altamente técnica. “Nenhuma política é viável se não tiver uma política de boa administração financeira” e o objetivo, que norteia estes novos rumos da administração municipal passam “por não perder a relação com a sociedade, com a vida real das pessoas”. Marchezan prega a ética, o comprometimento e é firme em apontar que “é o caráter que diferencia as pessoas”

Prefeito de Porto Alegre, vice e vereadores tomam posse domingo
Nelson Marchezan Junior (PSDB) toma posse neste domingo (1°).

G1 RS transmite solenidade de posse e transmissão de cargos.

A solenidade de posse do prefeito, vice e dos vereadores eleitos em Porto Alegre vai ocorrer neste domingo (1°). Nelson Marchezan Junior (PSDB), Gustavo Paim e os 36 parlamentares assumem oficialmente seus cargos em ato na Câmara de Vereadores (veja a lista completa abaixo).
A sessão, marcada para as 15h, no Plenário Otávio Rocha terá a entrega dos diplomas e declarações de bens, a prestação dos compromissos legais dos vereadores, do prefeito e vice eleitos. Também serão indicados os líderes das bancadas e haverá a eleição e a posse das comissões da Casa.
Deverão discursar apenas o presidente da Câmara em 2016, vereador Cassio Trogildo (PTB); o presidente que será eleito para 2017 e o prefeito eleito. Mais tarde, haverá a transmissão de cargos na Prefeitura Municipal. O G1 transmite as cerimônias.

Pela primeira vez na história, o PSDB vai governar Porto Alegre. Marchezan venceu a disputa pelo Paço Municipal no segundo turno das eleições realizadas em 30 de outubro.
O novo prefeito obteve 402.165 votos, o equivalente a 60,5% do total.  Marchezan disputava a eleição contra o então vice-prefeito da cidade, Sebastião Melo (PMDB), que ficou com 262.601 votos, 39,50% do total.

Ao todo, foram registrados na capital gaúcha 820.996 votos, 664.766 válidos (80,97%). Foram 46.537 votos em branco (5,67%) e 109.693 nulos (13,36%). O total de abstenções foi de 277.521, 25,26% do eleitorado. Porto Alegre tem 1.472.482 habitantes e 1.098.515 estavam aptos a votar

Marchezan Jr carrega o nome de um político marcante na história gaúcha, o ex-deputado estadual e federal Nelson Marchezan. De alguma forma, a política sempre fez parte da vida do tucano, já que, quando nasceu, o pai tinha 15 anos de uma trajetória que se estenderia até o início de 2002,

No mesmo ano, Marchezan  concorreria pela primeira vez em uma eleição. Eleito deputado federal, não assumiu a cadeira devido a uma decisão da Justiça Eleitoral, por falta de comprovação da filiação partidária. Foi eleito deputado estadual em 2006. Em 2010 voltou a concorrer a deputado federal, até ser eleito prefeito ocupava o segundo mandato em Brasília.